Funcionários da Axcel

Os ex-funcionários da Axcel Books entraram pelo cano de várias formas. O principal problema de se trabalhar na Axcel era que a editora descontava todos os impostos mas aparentemente não os repassavam ao órgão apropriado (Receita Federal, INSS, etc). Funcionários com 15 anos de casa descobriram, depois que “a casa caiu”, que a Axcel nunca depositou um centavo em suas contas do FGTS. Mais um exemplo do grau (ou melhor, falta) de ética da Axcel Books.

O pior é que isso aconteceu comigo também, em relação ao imposto de renda. Teve um ano que eles me descontaram um valor e pagaram à Receita Federal outro valor, e acabei caindo na famigerada malha fina, levando dois anos para a Receita finalmente “corrigir” o problema e liberar minha restituição daquele ano. No meu caso específico até acho que não foi má-fé, foi pura falta de organização mesmo, já que a contabilidade da empresa era feita “nas coxas”.